Homem chora no posto de gasolina, então ela espreita dentro do carro e vê isto debaixo do cobertor

Recentemente, uma história tem se tornado viral no Facebook. Ela está a provar a toda a gente que ainda existem pessoas de bem… Certo dia, Nicole parou numa bomba de gasolina para encher o tanque do carro, no Minnesota. Estava um dia muito frio, -12 graus Celsius.
h1
De repente, ela reparou num homem, ao pé da bomba, a chorar. A jovem decidiu olhar para o carro do homem e viu um cenário arrepiante… A sua mulher também estava a chorar, e as duas filhas estavam no banco de trás, envoltas em cobertores.
h2
Nem pensei duas vezes, fui ter com o homem e perguntei ‘senhor, passa-se alguma coisa?‘ Ele olhou para mim, (…) nem conseguiu esconder as lágrimas quando disse: ‘Eu nem consigo sustentar a minha família‘”.
h3
“Sem sequer pensar, pus o meu cartão de crédito na máquina (…) a mulher dele saiu do carro, e perguntou ao marido o que se passava. Ele disse-lhe que eu tinha pago a gasolina deles. Ela começou a chorar, e deu a volta para me dar um aperto de mão. Foi aí que vi que as calças dela estavam sujas e rotas. Eu pedi que ela viesse ao carro comigo.”
h4
“(…) tive de limpar o meu armário para encontrar algo para vestir e tive de me livrar de muitas coisas, e muitas dessas coisas eu ainda não tinha dado, e estavam no banco de trás do carro e no porta-bagagens. Disse à senhora para levar o que quisesse.”
h5
“(…) ela e as duas meninas vasculharam as roupas, vestindo as minhas camisolas, t-shirts e calças por cima das roupas usadas que tinham vestidas.”

“Isto atraiu uma pequena multidão na bomba de gasolina. Um homem mais velho deu à família um cartão presente, e outro homem de meia idade deu o casaco ao pai.”

“(…) dá me esperança. Ver que o amor de Deus pode ser tão contagioso. Ver que não estamos sozinhos em ser a mudança que queremos ver no mundo. Ver que o amor de Deus é maior do que tudo e que nós podemos fazer parte desse amor, mudando vidas.”
h6
Compartilhe esta história de bondade contagiante com os teus amigos!

Via: Histórias com Valor

DEIXE SEU COMENTÁRIO

comentários