Jovem abre carteira para dar moedas a um mendigo. Um mês depois, ela não se reconhece ao espelho

Katie Piper era uma jovem feliz, com uma vida maravilhosa pela frente. Ela era inteligente, bonita e tinha uma carreira promissora como modelo. Infelizmente, tudo mudou num abrir e piscar de olhos, por culpa de um namorado violento. A garota, por ser muito linda, recebia muitos convites para sair. Mas ela não estava interessada em qualquer um, pois muitos a queriam apenas como um “troféu” por ser bonita. Mas um dia, um jovem de 28 anos chamado Daniel Lynch lhe escreveu uma mensagem no Facebook.

Ela não o conhecia pessoalmente, mas eles tinham muitos amigos em comum. Então, Katie decidiu responder.

A jovem estava encantada… para além de ser bonito, ele também era inteligente e tinha seus pés no chão. Eles se conheceram pessoalmente em um clube de Londres, e rapidamente sentiram uma atração um pelo outro. Daniel era gentil, e Katie estava animada. Na semana seguinte, eles saíram juntos e começaram a falar ainda mais.

Alguns dias mais tarde, Daniel disse que a amava. Katie achou um pouco estranho, e começou a se perguntar se as coisas não estavam indo depressa demais. Aos poucos, a garota começou a notar que Daniel reagia violentamente a qualquer pequeno problema.

Preocupada, a jovem desabafou com seus amigos, que a aconselharam a deixá-lo. Afinal, eles só namoravam há duas semanas. Katie decidiu que ia terminar o relacionamento no próximo encontro… mas já era tarde demais!

Nessa noite, e depois de ambos já terem bebido um pouco, Daniel sugeriu que fossem para um hotel. Mas quando ela recusou, o homem começou a gritar, acusando-a de não querer estar com ele. Segundos depois, ele a empurrou com toda a força contra a porta.

“O homem que era para ser meu namorado tinha me atacado. Toquei meu pescoço e eu senti sangue”. Katie pediu que ele a levasse para o hospital, mas, em vez disso, Daniel a estuprou. Em seguida, ele fez vários cortes em seus braços com uma lâmina de barbear e ameaçou matá-la.

Mas Daniel não a matou. Em vez disso, ele a levou para casa e ameaçou de morte se dissesse algo. A jovem foi ao hospital, mas não denunciou Daniel. Ela estava aterrorizada, e sabia que ele era capaz de matar os seus amigos ou família.

Durante os dias seguintes, o homem começou a controlar todos seus passos. Dois dias depois do ataque, Daniel disse que tinha enviado um e-mail explicando tudo. Katie não tinha internet em casa, e ele a forçou a ir a um cibercafé.

Quando Katie cruzou a estrada para o café, viu um mendigo com uma xícara, e resolveu lhe dar algumas moedas. Em seguida, o homem jogou o conteúdo da xícara em sua cara.

“Inicialmente, eu não entendi o que tinha acontecido. Então a dor me atingiu: uma explosão de agonia, ao contrário de qualquer coisa que já tinha sentido antes. Espalhou-se pelo meu corpo como fogo. Eu podia sentir meu rosto queimar, tão quente que eu pensei que eu iria explodir em chamas”.

O homem que a atacou fugiu imediatamente. Ele tinha sido enviado por Daniel para deformar seu rosto bonito com ácido sulfúrico. As queimaduras de terceiro grau desfiguraram sua pele, cegaram um olho e destruíram sua boca e esôfago.

Katie esteve em um coma induzido durante 12 dias. Durante esse tempo, ela realizou uma operação para mudar completamente a pele toda sobre seu rosto. Essa seria a primeira de mais de 300 operações para tentar reconstruir sua face.


Katie tinha perdido seu trabalho, seu rosto, sua dignidade. Ela tinha sido violada de todas as maneiras possíveis, e nem conseguia olhar no espelho. Mas, em 2009, Katie decidiu que sua horrível experiência poderia ajudar os outros: “Eu decidi ser uma sobrevivente. Agora eu amo minhas cicatrizes, porque eu tenho uma nova vida”.

Hoje, ela está completamente recuperada. Para além disso, ela é muito bem casada e tem uma filha. A jovem compartilhou sua experiência em documentários e livros, ajudando muitas pessoas que se encontram em situações semelhantes.

Daniel Lynch foi condenado a prisão perpétua, enquanto o homem que jogou o ácido, Stefan Sylvestre, recebeu uma sentença de 16 meses.

Katie se tornou em um modelo para mulheres que foram atacadas por seus parceiros. Ela é uma celebridade em seu país e conseguiu se chegar à frente. A mulher está completamente fabulosa novamente graças à sua incrível auto-confiança. Sua força mental é invejável!

Mas nem todas as histórias de violência doméstica têm um final feliz. A história de Katie é um exemplo de superação, mas também um alerta para todas as mulheres: estejam atenta aos sinais nos seus parceiros, e peçam ajuda antes que seja tarde demais!

Via: Histórias com Valor

DEIXE SEU COMENTÁRIO

comentários